Mapa

02. Borborema

Cariri

Agência Regional de João Pessoa

  • População estimada 315.627 74% é Urbana.
  • Estima-se que a região consome com produtos e Serviços de 16 bilhões por ano..
  • 45% dos negócios estão na prestação de Serviços.
  • Alimentação, Casa , saúde, construção e veículos são as principais categorias de consumo da região.
  • Campina Grande concentra 45% as principais atividades da região.

Potencial dos Grandes Investimentos na região geram oportunidades de bons negócios.

• Reabilitação do Abastecimento com as águas do Rio São Francisco;
• Polos de Educação.
• Polos de Tecnologia.
• Polos de Saúde.
• Polo de Eventos.

Vocação Regional aponta a especialidade da região e sua mão-de-obra naquela atividade.

• Construção;
• Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas;
• Educação;
• Alimentação e hospedagem;
• Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura;
• Saúde humana e Serviços Sociais

Celeiro de muitos empreendedores e na prestação de serviço a região se destaca pelos seus polos de desenvolvimento.

Mapa

Monitoramento eletrônico de residências - Segurança Monitorada 20/20

Cariri

Dicas para inovar —

Até bem pouco tempo, o mercado de sistemas de segurança eletrônica estava restrito às classes de melhor poder econômico, devido aos seus altos custos. Em tempos atuais, onde é constante a sensação de insegurança por parte da população, e com a redução de preços na instalação e manutenção desses tipos de sistemas, cada vez mais os consumidores vêm optando por essa forma de proteção.

Dados divulgados pela ABESE (Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança) informaram que o mercado de segurança eletrônica apresentou um crescimento de 5% em 2016, tendo registrado um faturamento de R$ 5,7 bilhões. No início desse ano, o setor já contava com mais de 26 mil empresas de sistemas eletrônicos de segurança instaladas no território nacional. E, segundo as projeções, esse ramo de negócios deverá se manter em pleno crescimento.

Analisando este cenário e considerando que o fator segurança, principalmente para o setor residencial, se tornou um algo indispensável na vida dos brasileiros, investir no serviço de monitoramento eletrônico pode ser uma interessante oportunidade de negócio.

DICAS PARA EMPREENDER

Ao iniciar o planejamento para abertura desse tipo de empreendimento, é importante analisar no mercado local, a existência de empresas concorrentes, os serviços que oferecem e os preços praticados por elas. Com essas informações, será possível pensar em diferenciais que venham a despertar a atenção de potenciais clientes para o seu negócio.   

Não caia na onda de concorrer com os negócios informais, que propagam preços abaixo do mercado. Para estes, a informalidade propicia a redução nos custos operacionais, dando margem a baixar os preços finais do que é oferecido; mas também há o sério risco de baixa qualidade na entrega daquilo que se propõem, devido a falta de especialização no negócio. Desse modo, busque nivelar seu empreendimento às empresas de ponta, com práticas otimizadas e consolidadas, e se comprometa a fornecer com a qualidade os seus produtos e serviços.

Sendo a profissionalização dos colaboradores um dos principais desafios do setor, é de suma importância a capacitação técnica da equipe e um programa de reciclagem contínua, que mantenha sempre todos atualizados em relação às mudanças na legislação e inovações tecnológicas do mercado de segurança.

Nesse tipo de empreendimento é possível a parceria com empresas que trabalham com seguros de vida, imóveis, veículos, etc., e oferecem aos seus clientes, descontos nas apólices quando estes utilizam sistemas de segurança.

Para mais informações, acesse:

https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ideias/como-montar-um-servico-de-monitoramento-eletronico-de-residencias

Receber essa ideia por e-mail